Balneário Camboriú é a cidade mais inteligente em Meio Ambiente do Brasil

Líder no eixo Meio Ambiente, de acordo com o estudo do Ranking Connected Smart Cities 2021, nossa cidade ainda ficou em segundo lugar como a cidade mais bem posicionada em Governança e Mobilidade, além de assumir a quinta posição em Saúde.

O primeiro lugar na classificação geral do Ranking 2021 ficou com São Paulo (SP), o segundo foi para Florianópolis (SC), seguido de Curitiba (PR) e Brasília (DF). Na quinta posição está Vitória (ES). Em sexto lugar, aparece São Caetano do Sul (SP), seguido de Rio de Janeiro (RJ), Campinas (SP), Niterói (RJ) e Salvador (BA).

O resultado do Ranking Connected Smart Cities 2021, estudo elaborado pela Urban Systems, em parceria com a Necta, foi apresentado durante a Cerimônia de Abertura do evento para autoridades, empresários e especialistas nacionais e internacionais. O Ranking mapeia todos os 677 municípios com mais de 50 mil habitantes. O objetivo é definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil. A edição 2021 do estudo conta com 75 indicadores ( 5 a mais que o ano anterior), que atestam serviços inteligentes nas cidades.

O resultado é apresentado em 4 frentes: posição geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional. O estudo é composto pelos indicadores de mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, eixos temáticos discutidos no evento nacional do Connected Smart Cities & Mobility.

“Nesses sete anos de atuação, a Plataforma Connected Smart Cities vem desempenhando papel fundamental junto às empresas, entidades e governos na busca pela inovação, tendo como objetivo fundamental tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas, comenta a CEO da Necta e idealizadora do Connected Smart Cities e Mobility, Paula Faria.

DESTAQUES DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (PODE), cita que uma cidade inteligente é aquela que coloca as pessoas no lugar mais alto do pódio, e que tem como centro de todo o seu processo de gestão, o impacto que cada medida terá sobre a vida das pessoas. “Uma cidade inteligente é aquela que tem o olhar primeiro para o cidadão, para sua segurança, sua saúde geral e emocional. Depois, uma cidade inteligente tem que ter o compromisso com o meio ambiente e como ele se relaciona com o desenvolvimento econômico da cidade, da mesma forma que deve se utilizar da tecnologia, da inovação e da participação para pôr as metas que forem traçadas de pé”.

O prefeito ainda complementa dizendo que o ranking Connected Smart Cities contribui na medida em que ele enumera os eixos a serem trabalhados, e determina as metas que precisam ser alcançadas, além de como isso deve ser feito e em que direção deve ir o trabalho. “Se você perguntar a alguém de qualquer lugar do Brasil que tenha visitado Balneário Camboriú há mais de 4 anos sobre a experiência com a cidade, ele provavelmente vai dizer que é um lugar ótimo, mas que a praia é poluída. Essa pessoa não vai estar mentindo e nem inventando. Essa é uma imagem real da cidade que perdurava há décadas, mas que nós mudamos em quatro anos ampliando a rede de esgoto para 100% da cidade, fiscalizando as ligações à rede de esgoto, lacrando as ligações clandestinas e tornando mais dura a legislação para quem não se liga na rede”, disse o prefeito.

E Fabrício Oliveira acrescentou dizendo que “hoje, Balneário Camboriú não carrega mais a pecha de praia poluída e a Praia Central é própria para banho em toda sua extensão. Em quatro anos, resolvemos um problema de décadas, aliado a duas Bandeiras Azuis que, nos últimos quatro anos, temos em duas praias da nossa cidade”.

BC EM NÚMEROS

As cidades litorâneas, e muitas capitais brasileiras, contam com problemas em infraestrutura básica, principalmente no que tange ao abastecimento de água e saneamento. Balneário Camboriú vai na contramão dessa tendência e apresenta universalização (100%) do atendimento urbano de água encanada, tratamento do esgoto coletado e coleta de resíduos residenciais. A coleta de esgoto, apesar de não ser universalizada, se aproxima de 95%, muito acima da média das cidades brasileiras.

A cidade conta ainda com monitoramento de áreas de risco e 2,65% de recuperação dos materiais recicláveis. Em governança, a cidade conta com índice Firjan de Desenvolvimento Municipal considerado alto (0,858) e nota 9,75 (de 0 a 10) na Escala Brasil Transparente.

Balneário Camboriú tem 100% de cobertura do município no serviço 4G, velocidade média das conexões de banda larga contratada de 84,1 mbps, e 123,37 de densidade de banda larga fixa (sobre 100 domicílios).

Fonte: Connected Smart Cities e Mobility
Foto: Hildo Jr.

Adicionar um comentário

Leia também

Menu